Atente-se à escolha da melhor linha para a sua pesca!
Foto: Alexandre e Silva
A linha de náilon continua sendo a mais popular
Atente-se à escolha da melhor linha para a sua pesca!
Foto: Divulgação
Linhas coloridas são aconselhadas para iscas artificiais
Atente-se à escolha da melhor linha para a sua pesca!
Foto: Gabriel Scapin
O molinete deve receber de forma correta a linha
Atente-se à escolha da melhor linha para a sua pesca!
Foto: Divulgação
Escolha da linha certa é essencial para a boa pescaria
Atente-se à escolha da melhor linha para a sua pesca!
Foto: Alexandre e Silva
As "cabeleiras" podem machucar a boca do peixe
Atente-se à escolha da melhor linha para a sua pesca!
Foto: catwomancristie
As linhas devem ser lavadas com água abundante
Atente-se à escolha da melhor linha para a sua pesca!
Foto: Fotolia
Iscas artificiais também exigem linhas especiais
Compartilhe

Atente-se à escolha da melhor linha para a sua pesca!

Quarta, 29 Fevereiro 2012 11:37
Odeir de Souza | Especial para o Caravana

As tradicionais linhas de náilon ou as mais modernas de multifilamento ou fluorcarbono são algumas opções existentes no mercado

Assim como a vara e a isca, a linha de pesca é um dos principais acessórios para o sucesso ou não na busca de fisgar um peixe. Na maioria das vezes, a linha é o elo mais fraco entre o pescador e o “troféu” desejado. Além da qualidade do material, resistência, diâmetro também se faz necessário um material adequado (anzol, vara, molinete e/ou carretilha) para a linha utilizada e o peixe almejado.

Nos últimos anos, os equipamentos de pesca passaram por um grande processo de evolução tecnológica. As tradicionais linhas de náilon, fabricadas com fibras de poliamida, ganharam mais resistência, maciez, elasticidade e baixa memória (linha adquire a forma espiral do carretel), com proteção aos raios ultravioletas do sol (UV), abrasividade, sal e aos nós. Essa é a linha mais antiga e a mais utilizada pelos iniciantes da pesca amadora e ribeirinhos, tendo em vista seu baixo custo e grande abundância no mercado.

As modernas linhas de multifilamento são feitas de fibras sintéticas microfilamentadas de Dyneema, Spectra ou Kevlar. Centenas de microfilamentos são unidos e trançados, ficando em forma cônica, sendo até quatro vezes mais resistentes que uma linha de monofilamento de náilon de mesma espessura. Elas têm vantagem da grande resistência, porém ainda é muito cara.

As linhas de boa qualidade custam, em média, R$ 80,00 o carretel com 130 metros. O kevlar é uma fibra sintética de aramida muito resistente e leve. Trata-se de um polímero resistente ao calor e sete vezes mais resistente que o aço por unidade de peso. Além da linha de pesca, o kevlar é usado na fabricação de cintos de segurança, cordas, construções aeronáuticas, velas de barco, coletes à prova de bala, raquetes de tênis, entre outros.

A linha de fluorcarbono tem ótima resistência à abrasão e é invisível na água. Inicialmente, ela foi criada para pesca do atum, peixe com excelente visão.

Vantagens x Desvantagens

Náilon Monofilamento: São linhas de apenas um filamento e têm uma elasticidade de 15% a 30%, além de serem mais comuns no mercado. São boas opções para pesca de barranco com vara lisa, ou seja, vara de bambu ou fibra sem passador, geralmente utilizada na captura de peixes pequenos.

Dica: Atente-se à escolha da melhor vara para a sua pescaria!

Também utiliza nos varejões usados na pesca da batida de traíras e pacus. É indicado também para pesca de fundeio em represas, tanques e baías com pouquíssima correnteza.

Na pesca de corrico, rodada e com boia também é boa opção, principalmente no corrico oceânico que requer grandes carretilhas e molinetes com centenas de metros de linha de espessura entre 0,50mm a 0,60mm. Nesse tipo de pescaria, o peixe costuma tomar muita linha e “brigar limpo” não levando a linha para estruturas.

Na pesca de arremesso com isca artificial, as iscas de toque, “twitch bait” e “stick” têm um nado mais natural quando trabalhado com linha monofilamento. Twitch bait é um plug de flutuação sem barbela, quando em repouso fica na posição horizontal. Possui o pitão da linha na parte de cima da cabeça da isca.

Já o stick é um plug de superfície dotada de peso na parte traseira, ficando na posição vertical na água.

Desvantagens:

Este tipo de linha é ruim para pesca em locais fundos e com correnteza, pois requer muito peso de chumbo por causa da espessura da linha. A sensibilidade também é afetada, em razão da grande elasticidade e espessura da linha.

Algumas linhas têm muita memória, ou seja, ficam com o formato espiral do carretel, aumentando a chance de ter “cabeleira” e prejudicando os arremessos. As fibras de poliamida também são prejudicadas pelos raios ultravioletas do sol, ficando ressecadas e quebradiças, requerendo proteção extra.

Multifilamento: São linhas trançadas ou fundidas constituídas por vários filamentos unidos, possuindo resistência até quatro vezes maior que as de monofilamento do mesmo diâmetro. Possuem baixíssima elasticidade, aumentando consideravelmente a sensibilidade, além da força aplicada no caniço ser transmitida rapidamente até a extremidade (chumbada com anzóis), conseguindo fisgadas mais fortes.

Essas linhas revolucionaram a pesca em grandes profundidades. Embora o seu preço seja “salgado”, usada em condição normal, possui vida útil de três anos.

Desvantagens:

Por causa do seu grau de atrito, necessitam de varas com passadores resistentes a esse tipo de atrito. As “cabeleiras” (embaraços de linha) são mais difíceis de serem desfeitas, principalmente nas linhas mais finas. Por causa de sua baixa elasticidade, na pescaria de corrico não favorece a amortização dos trancos, podendo romper a boca do peixe na hora da ferrada. Essa situação pode ser eliminada, deixando o freio da carretilha e/ou molinete mais solto.

Leia também: Vc já tirou sua licença para pesca amadora?

Fluocarbono: Possui ótima resistência à abrasão, invisibilidade na água, maior firmeza, não absorve água e baixa elasticidade, porém seu preço é até 15 vezes mais cara que as linhas de náilon simples. Essas linhas são muito utilizadas na confecção de líderes e de pernadas para isca natural. Os pescadores de “Black bass” passaram a utilizar as linhas de fluocarbono, pois elas afundam lentamente e tem maior sensibilidade.

Desvantagens:

Muito cara, pouca opção de marcas e não há fabricante nacional.

Nanofil: Lançada em 2011 pela Berkley é uma nova geração de linha, que é um misto entre multifilamento e monofilamento. A nova linha é feita de centenas de fios de Dyneema, que são molecularmente ligados e moldados em um único fio, resultando em uma linha com a força das linhas de multifilamento, mas com a textura das linhas de monofilamento.

Nomenclatura: A maioria das linhas traz na sua embalagem ou carretel a marca, modelo, qualidades e o seu diâmetro, popularmente chamado de espessura, bitola ou grossura da linha. O diâmetro da linha vem em milímetros. Quanto maior o diâmetro maior será a resistência da linha, que é passada em lb e kg. Cada lb equivale a 453,59 gr. É bom lembrar que não se deve comprar linha com mesma resistência ao peso do peixe que pretende capturar. Pois no momento da captura, o peixe exerce uma força muito superior ao seu peso bruto, na escolha da linha tenha atenção a este detalhe.

Linhas coloridas ou transparentes

As linhas coloridas são preferidas pelos praticantes de pesca com isca artificial, por proporcionarem grande visibilidade. Neste tipo de pesca, é importante ver por onde passam as linhas ou onde caíram as iscas, pois a precisão dos arremessos é fundamental no sucesso da pescaria. Apesar de não existir comprovação científica de que o peixe é incomodado pela cor da linha, a maioria dos pescadores de isca natural prefere utilizar linhas transparentes, por acreditar que os peixes podem perceber a linha e não atacar a isca.

A novidade do momento é a linha vermelha, uma vez que fabricantes garantem que a linha se torna invisível para os peixes a poucos metros de profundidade.

Cuidados com as linhas:

As linhas são afetadas por vários fatores externos, como sujeira, temperatura, sal, raios ultravioletas, podendo sofrer danos e perder sua resistência. Um dos processos mais utilizados para aumentar a vida útil das linhas, é lavá-las em água corrente após cada pescaria e depois mantê-la  junto com o carretel do molinete e/ou carretilha submersa durante algumas horas em água doce sem produtos químicos ou detergentes. Quando perceber que a linha esta fraca ou quebradiça esta na hora de substituí-la.

No Molinete ou na Carretilha

Na hora em que for colocar a linha do molinete e/ou carretilha procure pressionar a linha ou o carretel para ela ficar de forma compacta e uniforme. Nunca preenche completamente o carretel do molinete e/ou carretilha e procure deixar a linha com no mínimo 1mm antes da borda do carretel.

Leia também
  • Artigos De olho na terra

    Fotografem muito!

    No último Dia Mundial da Fotografia, o repórter fotográfico Eduardo Bernardino falou sobre a maravilha que é o ato de fotografar e deu dicas importantes para os amantes de uma boa foto

Comentários

Comente

Comente como convidado.

Cancelar Enviando comentário...
x