1ª supista brasileira a surfar em Galápagos
Foto: Fábio Paradise
1ª supista brasileira a surfar em Galápagos
Foto: Fábio Paradise
1ª supista brasileira a surfar em Galápagos
Foto: Fábio Paradise
Compartilhe

1ª supista brasileira a surfar em Galápagos

Quarta, 01 Fevereiro 2012 12:43
Caravana da Aventura | Da reportagem

Roberta Borsari chega ao arquipélago equatoriano com o Stand Up Paddle e abre as portas para a regulamentação do esporte no local


Roberta Borsari, neste início de ano, consagrou-se como a primeira brasileira a surfar nas ondas do arquipélago de Galápagos, no Equador, em um Stand Up Paddle (SUP). A conquista foi grande, pois o local é conhecido pelas fortes ondas. “O surfe com SUP nas ilhas foi um desafio para mim, pois o fundo é de pedra, as ondas correm rápidas e próximas às rochas. Fui com a intenção de evoluir a minha performance, surfei lá a minha maior onda até o momento e voltei muito satisfeita”, comenta Roberta.

Na viagem, a atleta fez travessias de até 20 km remando por paisagens incríveis. Tubarões, tartarugas e leões marinhos foram alguns dos companheiros encontrados durante essas grandes remadas pelo cenário paradisíaco.

Com a visita às ilhas, Roberta também impulsionou a prática do esporte nas praias do Parque Nacional de Galápagos, abrindo as negociações para regulamentação do SUP no local. “O Parque Nacional de Galápagos é referência mundial em preservação e é importante que todos os visitantes estejam informados sobre as regras de visitação de cada local e a prática esportiva”, ressalta Borsari.

Em contato direto com a diretoria, Roberta propôs ações e colabora com informações sobre o Stand Up para que haja a possibilidade de todos os praticantes conhecerem as águas da região. “Como o SUP é um esporte novo por lá, ele está enquadrado dentro das regras do caiaque, mas a ideia é fazer uma regulamentação própria”, explica a atleta.

Galápagos é um complexo de ilhas vulcânicas localizado no Oceano Pacífico, a mil quilômetros da costa do Equador, que é reconhecido por sua rica fauna com espécies endêmicas. O local também é famoso por ter sido utilizado como fonte de pesquisa para o estudo da evolução das espécies pelo naturalista Charles Darwin.

“Saí de Galápagos muito satisfeita. Evolui meu surfe, contribuí para a normatização do esporte no Parque e ainda fiz os treinamentos para o projeto SUPtravessias”, ressalta Borsari, falando sobre seu projeto que tem o objetivo de apresentar as ilhas do litoral norte paulista,  suas histórias e a rotina das comunidades locais.

Roberta Borsari alcança mais essa conquista após um 2011 cheio de grandes realizações em que se destacam o seu 5º lugar no ranking sul-americano de kayaksurf na categoria masculina, quarto lugar no Festival de Santa Cruz, na Califórnia – EUA, em condições pós-tsunami e ser a primeira mulher a surfar a pororoca de caiaque no rio Araguari, no Amapá.

Leia também
  • Reportagens Pé na água

    Surfe e SUP em alta

    Caravana lista as cinco principais praias da cidade de Ubatuba, no litoral norte paulista, consideradas verdadeiros paraísos para a prática das duas modalidades de aventura. Confira!

Comentários

Comente

Comente como convidado.

Cancelar Enviando comentário...
x