Ubatuba / Eduardo Bernardino
Foto: Eduardo Bernardino
Praia, sol, mar... à bordo de uma Ranger
Ubatuba / Eduardo Bernardino
Foto: Eduardo Bernardino
O surfe rola "nervoso" na Vermelha do Norte
Ubatuba / Eduardo Bernardino
Foto: Eduardo Bernardino
A versão "limited" ditou o ritmo da aventura
Ubatuba / Eduardo Bernardino
Foto: Eduardo Bernardino
Itamambuca é um paraíso para os surfistas
Ubatuba / Eduardo Bernardino
Foto: Eduardo Bernardino
Na praia de Ubatumirim, areia molhada vira pista
Fabio Salgueiro / Ubatuba
Foto: Fábio Salgueiro
A lula à dorê é destaque do Bar do Ulisses
Ubatuba / Eduardo Bernardino
Foto: Eduardo Bernardino
Repóter Edu Bernardino caiu na água
Ubatuba / Eduardo Bernardino
Foto: Fábio Salgueiro
Aventura teve trilha sonora e serviu de inspiração
Compartilhe

Na rota do surfe e do SUP

Quarta, 09 Outubro 2013 14:23
Eduardo Bernardino | Do Caravana
Fábio Salgueiro | Do Caravana

Com uma Ford Ranger, Caravana desbravou o surfe e o SUP nas praias badaladas e desertas da aventureira Ubatuba (SP)


Depois das corredeiras de São Luiz do Paraitinga, a ordem era seguir na água, porém a salgada... Deixamos o pequeno município rumo à Ubatuba. Cerca de 50 quilômetros tiveram de ser superados, o que foi tranquilo, porém a serra até chegar à cidade litorânea causou alguns calafrios, sobretudo por causa da densa neblina e do cair da noite.

Mas tudo correu bem e a Ford Ranger, imponente, correspondeu satisfatoriamente no trajeto, sem sustos.

Com o amanhecer do novo dia veio o sol. E com o Astro Rei a certeza de que o dia pedia a prática de um bom esporte de aventura. Assim a reportagem do Caravana seguiu até o centro da cidade, rumo à Ubatuba SUP, loja e escola de stand up paddle, na busca por um pranchão que pudesse render uma boa aventura.

“Vieram ao lugar certo. Bom revê-los, amigos... Sejam bem-vindos”, disse Luiz Cláudio Graglia, o Huka, proprietário da Ubatuba SUP, amigo e colaborador do Caravana da Aventura. “O dia está pedindo mesmo uma boa onda, então fiquem à vontade com a prancha, divirtam-se.”

Com as pranchas de SUP à bordo do 4x4, rumamos para os melhores picos da região. A primeira parada foi na Praia Vermelha do Norte. Que praia. Que paisagem... De tirar o fôlego.

Como um dia antes havia chovido, a entrada para a praia estava complicada, com trechos esburacados e com lama. No entanto, para um 4x4 foi fichinha. Passamos pelos buracos como se estivéssemos andando no asfalto.

A praia Vermelha do Norte é conhecida pelas ótimas ondas. Tanto que a recepção não poderia ser melhor, com os surfistas locais dando boas dicas de ondas, além de elogiar a força do motor da Ranger nos trajetos mais pesados até próximo à areia.

As ondas quebravam forte e renderam boas imagens. O sol não castigava tanto, até porque ele vinha acompanhado de um vento leste gostoso. O protetor se fez necessário, sobretudo nas “entradas” da calvície do repórter Eduardo Bernardino, que captou com perfeição as imagens dos locais rasgando as ondas que quebravam com cerca de dois metros de altura e com uma ondulação perfeita.

Já na água, o repórter cairia apenas no final da tarde, de SUP, numa outra praia, com águas bem mais calmas...

Itamambuca, Ubatumirim...

Deixamos a praia Vermelha do Norte e rumamos na BR-101 (Rodovia Rio-Santos), sentido Paraty-RJ. Não iríamos tão longe, apenas tínhamos como objetivo seguir a sequência de praias de Ubatuba. Entramos para conferir a paradisíaca e sempre movimentada Itamambuca.

Até chegar na areia, o perrengue é total. Cercada pela Mata Atlântica, a natureza é preservada no local e o acesso é difícil para carros baixos. Mas com a Ranger, tudo foi tranquilo.

O 4x4 ditou o ritmo no trajeto de pouco mais de um quilômetro até onde a reportagem queria chegar. E valeu a pena...

Em Itamambuca, é chover no molhado falar das ondas. Lá rola etapa do mundial de surfe, então as ondas são perfeitas. Naquele dia em especial, a muvuca não tomava conta da areia, afinal era uma terça-feira e a praia estava praticamente deserta.

Alguns cliques diante da natureza deslumbrante e rumamos para um pico que pudéssemos praticar o SUP em águas mais calmas.

Orientado pelo mestre Huka, andamos mais um pouco e entramos em Ubatumirim. Assim como em Itamambuca, o trajeto de terra batida castiga os carros comuns. Já os 4x4 seguem sem sustos.

A praia dá a chance ao visitante de literalmente cair na areia. Com a Ranger à beira-mar, garantimos boas imagens e rumamos para o final da praia. O objetivo era duplo: alcançar o rio que desemboca no mar e encontrar o bar do Ulisses, um local bastante badalado pela boa comida e atendimento amigável.

Com o objetivo alcançado, desfrutamos...

Primeiro da comida: uma porção de lula à dorê por cerca de R$ 37,00, acompanhada de uma generosa “pratada” de mandioca amarela frita, ao custo de R$ 20,00. Mais uma boa indicação de Huka, um nativo dos bons e parceiro de toda hora.

Contemplar o mar dali foi espetacular, inesquecível. Para os que não desgrudam do celular mesmo num paraíso de águas claras, o 3G se faz presente.

A brisa bateu forte e a sensação de liberdade foi inesquecível. Com o pranchão em mãos, a reportagem caiu na água. No mar, a dificuldade foi grande. Já no rio, ao lado, o SUP rolou de maneira gostosa e sem sustos.

Ao final da tarde, o sol deu lugar a uma série de nuvens carregadas. O temporal não caiu, o que garantiu uma volta tranquila até o centro de Ubatuba.

Ao som de “Even Flow”, na voz de Eddie Vedder, repórter e editor relembraram passo a passo a aventura e “amarraram” as matérias a serem escritas.

Ubatuba deixou saudades. A Ford Ranger também...

Serviços
Onde ficar
Hotel Coquille
Rua Praia Grande, 405, Praia Grande, Ubatuba/SP
Tel.: (12) 38351611
Loja
Ubatuba SUP
Av. Iperoig, 370, Centro, Ubatuba/SP
Tel.: (12) 38335799

 

Get Adobe Flash player

Leia também

Comentários

Comente

Comente como convidado.

Cancelar Enviando comentário...
x