Mineirinho tem dia de
Foto: P. Dias
É campeão: Mineirinho levanta o cheque de US$ 100 mil
Mineirinho tem dia de
Foto: ASP
Na decisão, o brasileiro somou 15,63, ficando em primeiro
Mineirinho tem dia de
Foto: ASP
Já Taj Burrow foi bem até topar na final com Mineirinho
Mineirinho tem dia de
Foto: ASP
Bede Durbidge caiu diante do brasileiro na semifinal
Compartilhe

Mineirinho tem dia de "Rei do Rio"

Sexta, 20 Maio 2011 17:02
Igor Pereira | Especial para o Caravana

Adriano de Souza, o Mineirinho, saiu da repescagem rumo ao título da terceira etapa do Mundial de surfe, disputado na Barra da Tijuca, no Rio

Adriano de Souza, o "Mineirinho", é paulista natural de Guarujá. O apelido nada tem a ver com o apreço por pão de queijo, mas com o jeito calado do rapaz. Assim, sem alarde, comendo pelas beiradas, chamando atenção somente nos momentos certos, que "Mineirinho" venceu o Billabong Rio Pro e assumiu a liderança do campeonato mundial, passando Kelly Slater e Joel Parkinson.

O único brasileiro nas quartas de final já havia perdido duas baterias, na primeira e na quarta rodada. Na última repescagem, disputada na manhã desta sexta-feira, Adriano viu o taitiano Michel Bouréz se machucar após a terceira onda. Não dava pra dizer que ele chegava com moral elevada para enfrentar o australiano Owen Wright.

Onda a onda, o público na praia da Barra da Tijuca presenciou, apreensivo, a disputa mais acirrada da competição. No finalzinho da bateria, Owen, que precisava de um 6,74 para vencer, consegue um bom aéreo. A sirene toca e o silêncio paira na praia até que os jurados anunciam a nota: 6, 6. Adriano nas semifinais por um décimo de diferença (14, 23 X 14,1).

Enquanto Taj Burrow esculachava com um 16, 27, derrotando Jeremy Flores (10,27) Mineiro e Bebe Durdbige faziam uma semifinal bem mais humilde, com a pontuação mais baixa do dia. Deu Mineirinho na cabeça (9 X 8,4).

E o surfista que teve de passar por duas repescagens, que venceu baterias com a diferença mínima, na hora da final entrou na água tranquilo e fez o que tinha que fazer: não dar chance para Taj Burrow.

Adriano venceu com 15, 63 contra 12, 17 do adversário. Explosão de alegria na areia, lágrimas no mar. Adriano chorava a vitória.

Ao sair da água, advinha o que o campeão queria? Pinga, uai! Mas calma: não a bebida, uma vez que surfe é esporte, saúde e o povo da areia é mais chegado num mate gelado. Mas dar um forte abraço no seu agente Luiz Henrique Pinga.

"Ele só conseguia falar ganhei, ganhei", contou orgulhoso o empresário, que cuida da carreira de Adriano há 14 anos.

FINAL DO BILLABONG RIO PRO:

Campeão: Adriano de Souza (BRA) com 15,63 pontos - US$ 100.000 e 10.000 pontos

Vice-campeão: Taj Burrow (AUS) com 12,17 pontos - US$ 40.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar - US$ 20.000 e 6.500 pontos:

1.a: Taj Burrow (AUS) 16.27 x 10.50 Jeremy Flores (FRA)

2.a: Adriano de Souza (BRA) 9.00 x 8.40 Bede Durbidge (AUS)

QUARTAS DE FINAL - 5.o lugar - US$ 15.000 e 5.200 pontos:

1.a: Taj Burrow (AUS) 16.26 x 14.43 Bobby Martinez (EUA)

2.a: Jeremy Flores (FRA) 15.60 x 12.17 Jeremy Flores (FRA)

3.a: Bede Durbidge (AUS) 16.03 x 6.27 Josh Kerr (AUS)

4.a: Adriano de Souza (BRA) 14.23 x 14.10 Owen Wright (AUS

ASP WORLD TITLE RACE 2011 – ranking das 3 etapas:

01: Adriano de Souza (BRA) – 20.500 pontos

02: Joel Parkinson (AUS) – 19.200

03: Kelly Slater (EUA) – 16.950

04: Taj Burrow (AUS) – 16.500

05: Jordy Smith (AFR) – 14.750

06: Owen Wright (AUS) – 12.150

07: Michel Bourez (TAH) – 12.000

08: Mick Fanning (AUS) – 11.500

Leia também

Comentários

Comente

Comente como convidado.

Cancelar Enviando comentário...
x