Patagônia: a aventura mora aqui!
Foto: Pedro Cattony
A Patagônia fascina os turistas pelas paisagens
Patagônia: a aventura mora aqui!
Foto: Pedro Cattony
O rio Futaleufú é convite aos amantes do rafting
Patagônia: a aventura mora aqui!
Foto: Pedro Cattony
Blocos desprendidos de geleiras compõem o cenário
Patagônia: a aventura mora aqui!
Foto: Pedro Cattony
Guanacos representam parte da vida selvagem da região
Compartilhe

Patagônia: a aventura mora aqui!

Quinta, 20 Janeiro 2011 16:39
Pedro Cattony | Do Caravana

Pedaço de terra que povoa o imaginário de aventureiros de todo o mundo. Seus caminhos cruzam por geleiras, lagos, cordilheiras e estepes com fauna e flora exuberantes


Na Patagônia chilena, a umidade da cordilheira dos Andes e a geografia acidentada tornam o percurso difícil, sinuoso, longo e almejado por ciclistas e cieiros. O frio, o gelo, a neve, a chuva e o cascalho da Carreteira Austral se juntam em uma combinação perfeita para aqueles que buscam mais do que desafios, buscam por superações.

Durante quase todo seu trajeto, ela margeia fiordes e atravessa florestas temperadas, campos gelados, cruza por vulcões e rios caudalosos de cor azul cintilante. Dentre estes, o rio Futaleufú é famoso pela prática de rafting e canoagem. Com sua origem nos lagos argentinos do Parque Nacional Alerces, ele cruza a cordilheira para terminar no lago chileno Yelcho e tem corredeiras que variam do nível III ao nível V+, meras coadjuvantes em um cenário montanhoso espetacular.

Além da Carreteira, a Ruta 40 argentina é outra opção para percorrer grande parte da Patagônia rumo às grandes geleiras próximas de El Calafate. Para os menos atentos, a paisagem parece se repetir: cascalho, poeira, lebres, raposas e guanacos.

Para outros, o desafio de cruzar essa região inóspita se renova a cada quilômetro rodado. O isolamento desta rodovia, refletido pela aridez do cenário, traz viajantes de todo o mundo em busca de um pedaço do que há de melhor para se guardar: a conquista de um dos lugares mais selvagens da América do Sul.

Torres Del Paine

Para os amantes do trekking, o parque nacional Torres Del Paine, no Chile, desvenda um pouco de tudo o que há na Patagônia em trilhas que exigem preparo e desafiam os mais experientes. Um conselho: suba montanhas, caminhe por praias que recebem blocos desprendidos de uma enorme geleira, acampe, ande à cavalo por planícies em busca da vida selvagem e descubra o esplendor das torres de granito que dão nome ao parque.

Já no extremo sul do continente, o canal beagle, famoso por ter sido o caminho de Charles Darwin, revela lobos marinhos, pinguins e outras aves que lá habitam. Além da fauna, a cordilheira Darwin também enche os olhos e satisfaz aqueles que são ávidos por travessias.

Detalhe: durante o verão, a medida que se viaja para o sul, os dias ficam mais longos. São cerca de 18 horas diárias de luz, o que torna esta a melhor época do ano para se conhecer a Patagônia.

Leia também

Comentários

Comente

Comente como convidado.

Cancelar Enviando comentário...
x