SAMBA / Divulgação
Foto: Divulgação
O sistema apresenta bikes de alumínio
Santos / Divulgação
Foto: Ala Canatella
A orla de Santos impressiona pela beleza
Ciclovia de Santos / Marcusrg
Foto: Marcusrg
As ciclovias são um dos atrativos da cidade santista
Compartilhe

A ordem em Santos é pedalar!

Sexta, 30 Novembro 2012 11:41
Caravana da Aventura | Da Redação

Prefeitura cria sistema de bicicletas compartilhadas, pensando em promover a humanização do ambiente urbano

Já está funcionando na cidade de Santos, cidade do litoral paulista, um projeto da prefeitura que alia mobilidade urbana e sustentabilidade, chamado de "Bike Santos".

O Sistema de Bicicletas Públicas SAMBA – Solução,  disponibiliza bicicletas em estações localizadas em pontos estratégicos da cidade, o que facilita o deslocamento das pessoas por pequenos percursos de uma maneira sustentável e não poluente.

O Sistema SAMBA é composto por estações inteligentes, conectadas a uma central de operações via wireless, alimentadas por energia solar e distribuídas em pontos estratégicos da cidade de Santos.

Nessas estações, os clientes cadastrados podem retirar uma bicicleta, utilizá-la em seus trajetos e depois devolvê-la na mesma estação ou em outra de sua preferência.

Com esta iniciativa, a cidade quer introduzir no cotidiano dos moradores e frequentadores da cidade a bicicleta como meio de transporte.

Com isso, a prefeitura espera combater o sedentarismo da população, promover a prática de hábitos saudáveis, reduzir os engarrafamentos e a poluição nas áreas centrais da cidade e promover a humanização do ambiente urbano, mostrando que todos têm sua responsabilidade social no meio em que vivem.

As bicicletas são de alumínio, possuem suportes para artigos pessoais, câmbio de três marchas e para-lama, além de serem equipadas seguindo o código de trânsito brasileiro, com espelho retrovisor, pedais e rodas com refletores, buzina e sinalização refletiva.

Já as estações contam com soluções modernas, como gerenciamento por computador, painel com instruções de uso e mapa das estações, dispositivos eletromecânicos de travamento e liberação das bicicletas (que inclusive podem ser feitos via aplicativos para telefone celular).

Inicialmente, o sistema funcionará das 6h às 22h e contará com 150 bicicletas compartilhadas entre 15 estações.

Para se beneficiar da novidade, algumas regras devem ser seguidas: o usuário pode fazer quantas viagens quiser durante o dia. No entanto apenas as de até 30 minutos são gratuitas (desde que sejam realizadas com intervalo de pelo menos 15 minutos entre elas). Se ultrapassar este tempo será cobrado um valor de R$5,00 por cada 30 minutos adicionais.

Importante: Quem quiser utilizar o sistema, primeiro deve fazer um cadastro mediante pagamento de R$10,00 e possuir cartão de crédito.

Para saber mais, acesse o site do projeto, lá você encontrará o mapa das estações e poderá tirar todas as suas dúvidas.

E aí, gostou do projeto? Conte para o Caravana o que acha da iniciativa da cidade santista, deixando um comentário abaixo. Participe!

Leia também

Comentários

Comente

Comente como convidado.

Cancelar Enviando comentário...
x