Tito Caloi / Divulgação
Foto: Divulgação
Tito é bisneto do fundador das bicicletas Caloi
Herdeiro volta à cena
Foto: Divulgação
Deserto do Atacama: A bike está no DNA de Tito Caloi
Herdeiro volta à cena
Foto: Divulgação
A Tito Bikes promete inovar o mundo das magrelas
Herdeiro volta à cena
Foto: Divulgação
O empresário garante novos modelos de bike
Compartilhe

Herdeiro volta à cena

Quarta, 05 Dezembro 2012 12:50
Eduardo Bernardino | Do Caravana

Bruno Antonio Caloi Junior, o Tito Caloi, faz jus ao sobrenome da família e promete renovar o mercado das magrelas com a "Tito Bikes"

De bike ele conhece. Duvida? Então vamos lá... Bruno Antonio Caloi Junior, mais conhecido como Tito Caloi, é bisneto de Luigi Caloi, fundador da marca de bicicletas Caloi, em 1898. O negócio ainda continuou com seu avô e seu pai, e o próprio Tito trabalhou na fábrica da família por 20 anos, até ela ser vendida em 1999.

Levando o sobrenome que chega a se confundir com o produto, Tito carrega a paixão pelas bicicletas em seu DNA. Hoje este paulistano de 55 anos está no comando da Tito Bikes, com a missão de fabricar bicicletas de qualidade e com propostas inovadoras.

O Caravana da Aventura foi atrás deste homem criado no mundo das bicicletas e falou sobre o uso das magrelas nas grandes capitais, ciclo faixa, saída da Caloi das mãos da família e a inovadora Tito Bikes.

Caravana da Aventura: Como foi crescer em meio às bicicletas?

Tito Caloi: Bicicleta é um produto que não tem contra indicação nem efeito colateral. Ela tem uma função social, de viabilizar o transporte individual a custo baixíssimo, além de ser um produto de uma estética muito particular. Faz bem ao corpo e à mente. Vejo isso hoje, claro, não tinha essa consciência quando era criança, mas de qualquer forma crescer nesse mundo da bicicleta foi muito bom.

- Você acredita que este movimento a favor do uso das bicicletas no Brasil é uma tendência ou acha que é mais uma moda e deve passar?

- Em países como Holanda e Dinamarca, cerca de 40% dos trajetos urbanos são feitos de bicicleta. No Brasil são só 3%. Contudo, cada pequena melhoria na infraestrutura tem um efeito multiplicador no uso da bicicleta. O potencial é enorme e irreversível.

- Como você vê o crescimento do uso da bicicleta como meio de transporte e lazer nas grandes cidades?

- Estamos presenciando um forte aumento do uso das bicicletas como meio de transporte urbano. Alguns fatores estão impulsionando esse movimento: trânsito caótico, busca crescente por um meio de transporte sustentável, melhoria da infraestrutura para ciclistas, como ciclovia, bicicletários e integração com outros meios de transporte público como trem e metrô.

- E as ciclo faixas de lazer, que não funcionam em tempo integral?

- Quem não tem cão caça com gato.

- A marca Caloi é uma marca de peso e chegou a estar entre as dez maiores fabricantes do mundo. Por que abrir mão de algo consolidado e iniciar uma nova marca?

A empresa foi vendida em 1999 por vários motivos, mas um que pesou muito foi a banalização que o mercado estava passando. A informalidade dos players adicionada à falta de inovação no mercado mundial tornou o produto bicicleta um 'commodity', enquanto que a tecnologia e a força da marca estavam se deslocando para os fabricantes de peças, notadamente a Shimano.

Fazendo uma analogia com o mercado de computadores, o termo "Intel inside" estava presente nas bikes com o termo "Shimano equipped".

Foi sábia a decisão do meu pai de deslocar seus esforços para a fabricação de componentes. Passados mais de dez anos, o mercado está renascendo com outros conceitos, o que abre oportunidade para quem quer inovar, que foi sempre a característica mais marcante da família Caloi.

E qual a vantagem de lançar uma nova marca?

Iniciar uma nova marca, do zero, tem a vantagem de poder criar algo realmente novo e sem os vícios do passado. Claro que existem barreiras e muitos desafios para entrar no mercado, mas acho que tem sido muito recompensador todo esse trabalho, que não é pequeno.

- Então a Tito Bikes veio para inovar?

- A Tito Bikes nasce com o propósito de apresentar o novo ao mercado de bicicletas, resgatando a emoção que existe na relação entre o consumidor e o produto. Voltando a analogia com os computadores, sempre pergunto aos técnicos e colaboradores da empresa se a Apple fosse lançar uma bicicleta, como seria?’. A frase "ride different" é o mantra da marca, novos conceitos, novos projetos e, consequentemente, a quebra de paradigmas que não nos servem mais. Essa é a filosofia da Tito!

Leia também

Comentários

Comente

Comente como convidado.

Cancelar Enviando comentário...
x