Terra dos cajueiros está em festa
Foto: Aracaju
Aracaju foi uma das primeiras cidades brasileiras a ser projetada
Compartilhe

Terra dos cajueiros está em festa

Quinta, 17 Março 2011 14:19
Ministério do Turismo

Aracaju completa 156 anos em meio a muita história, tradição e cultura

Derivado do tupi-guarani, o termo "ará" significa papagaio e "acaiú" remete a "fruto do cajueiro", formando "ará acaiú": cajueiro dos papagaios. Foi esse termo que originou o nome da capital sergipana, Aracaju, que completa 156 anos neste 17 de março. E o caju, presente em esculturas e desenhos, é ainda hoje um dos símbolos da cidade.

Aracaju é uma cidade tranquila, aconchegante e acolhedora, situada à margem direita do Rio Sergipe. Possui diversos atrativos naturais, como praias, rios e manguezais.

Ao longo de aproximadamente 35 quilômetros de litoral, estão espalhadas as praias de Atalaia, Aruana, Robalo, Náufragos, Refúgio e Mosqueiro, com suas areias planas e firmes, águas mornas e rasas.

Um dos pontos turísticos é um oceanário com vinte aquários que, em formato de tartaruga, mostra a diversidade da flora e fauna marítima e fluvial de Sergipe.

Várias espécies de peixes, tartarugas e outros animais marinhos atraem os visitantes. O Oceanário de Aracaju é o primeiro do Nordeste e o quinto do país, ocupando 1.100 m2 de área construída.

Em junho, Aracaju se transforma em um centro de festejos juninos. Santo Antônio, São João e São Pedro são cultuados em novenas, fogueiras, quadrilhas e muito forró.

O toque da zabumba, os acordes da sanfona e do triângulo, o xote, o xaxado e o baião comandam a festa que se traduz pela manifestação da mais pura cultura popular. O arrasta-pé acontece em vários bairros da capital, onde fogueiras são acesas, crianças e adultos soltam fogos e se divertem nos arraiás.

No Centro Histórico e na praia de Atalaia acontecem os grandes eventos da cidade: o Forró Caju e o Arraiá do Povo.

Aracaju nasceu em 1855 e foi uma das primeiras capitais brasileiras a ser projetada. O projeto desafiou a capacidade da engenharia da época. Todas as ruas foram ordenadas geometricamente, como em um tabuleiro de xadrez, partindo da antiga Praça do Palácio, que é atualmente a Praça Fausto Cardoso, e chegando até o Rio Sergipe.

Leia também

Comentários

Comente

Comente como convidado.

Cancelar Enviando comentário...
x