Mercado da Agricultura Familiar fatura R$ 67 mil em dois dias
Foto: Divulgação / Sérgio Amaral
Agricultura familiar agita o Anhembi
Mercado da Agricultura Familiar fatura R$ 67 mil em dois dias
Foto: Edu Carvalho
O enorme público ajuda nos bons negócios
Compartilhe

Mercado da Agricultura Familiar fatura R$ 67 mil em dois dias

Sábado, 16 Julho 2011 15:32
Ministério do Turismo

Faturamento recorde prova o sucesso da 6ª edição do São do Turismo

Nos dois primeiros dias do 6º Salão do Turismo – Roteiros do Brasil, em São Paulo, o Mercado da Agricultura Familiar comercializou mais de R$ 67 mil em produtos do Talentos do Brasil Rural. O espaço Talentos do Brasil – Moda vendeu mais de R$ 10 mil, superando a expectativa em sua participação no maior evento de turismo da América Latina.

O espaço voltado para moda também recebeu visita de uma grande operadora de turismo interessada em realizar projeto de roteirização, levando turistas para conhecer os empreendimentos das artesãs do Projeto Talentos do Brasil.

Os empreendimentos que participam do evento deste ano – selecionados por chamada pública – comercializam alimentos e bebidas do Projeto Talentos do Brasil Rural como parte de uma estratégia mercadológica para impulsionar a inserção dos produtos agroindustriais no mercado do turismo.

O Mercado da Agricultura Familiar conta com mais de 70 tipos de produtos, entre hortifrúti orgânicos, legumes e verduras diferenciadas e “in natura”. Já no espaço da Moda, roupas e acessórios com matérias primas sustentáveis feitas por artesãs da agricultura familiar do Projeto Talentos do Brasil.

“Este ano, o espaço está mais bonito, mais bem estruturado, estamos sendo procurados pelo público que consome nossos produtos aqui e os que perguntam tudo sobre nosso trabalho, interessados em fazer pequenas lojas em hotéis e pousadas”, diz Cleni Campos, uma das expositoras do espaço Talentos do Brasil – Moda.

Cleni é artesã e participa de todas as etapas de produção e administração da Cooperativa Lã Pura (RS), que participou de todas as edições do Salão do Turismo. Ela observa que os visitantes do evento encontram grande diversidade em todo o Salão e essa variedade de produtos brasileiros também está representada no espaço de moda, que reúne desde peças para o frio, feitas na região Sul, como as roupas de lã, até os acessórios de verão, como os chapéus de praia e as pulseiras da região Norte.

Vitrine para a agroindústria e o turismo

O agricultor familiar Mariano Azevedo participa pela primeira vez do evento com o café orgânico Serras da Chapada. O café que Azevedo levou para o Salão do Turismo é produzido pela Cooperativa de Produtos Orgânicos e Biodinâmicos da Chapada Diamantina (Cooperbio), região mais alta da Bahia.

O produto tem o Selo da Agricultura Familiar, além de todas as características e qualidades de um produto orgânico (sem adubo químico nem agrotóxico, recebe cuidados especiais de higiene em todas as etapas de processamento e sua cultura é feita com a preocupação em preservar a flora e a fauna da região). “Nosso produto tem qualidade e agrega valor”, diz Brígida Salgado, agricultora familiar e diretora da Cooperbio. Ela conta que, para a comercialização do café, a cooperativa começou a trabalhar os rótulos e as embalagens, visando eventos e oportunidades futuras, como a possibilidade de colocar o produto em bares, restaurantes e empreendimentos que atendem a turistas.

A participação dos agricultores familiares no 6º Salão do Turismo representa uma oportunidade para que possam promover e comercializar seus produtos aos consumidores, realizar negócios, além de ampliar a rede de relacionamento com o mercado do turismo - hospedagens, bares, restaurantes, agentes de viagens e operadores de todo o Brasil.

O valor comercializado no Mercado da Agricultura Familiar no ano passado, no 5º Salão do Turismo, chegou a R$ 238. 476,00 em cinco dias de evento. A expectativa de negócios futuros foi calculada em torno de R$ 4.609.940,00.

Leia também

Comentários

Comente

Comente como convidado.

Cancelar Enviando comentário...
x