Parque Nacional do Itatiaia (RJ)
Foto: Violinha
O parque fica no estado do Rio na divisa com Minas
Parque Nacional do Itatiaia (RJ)
Foto: Luiz Fellipe
Na língua tupi, Itatiaia significa "penhasco cheio de pontas"
Compartilhe

Parque Nacional do Itatiaia (RJ)

Caravana da Aventura | Da Redação

As terras que hoje constituem o Parque Nacional do Itatiaia (palavra de origem tupi que significa "penhasco cheio de pontas") foram adquiridas do Sr. Irineu Evangelista de Souza, Visconde de Mauá, pela Fazenda Federal em 1908 para a criação de dois núcleos coloniais, que acabaram não sendo bem-sucedido, assim as terras passaram para o Ministério da Agricultura, que em 1929 criou uma Estação Biológica subordinada ao Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

O Parque propriamente dito foi fundado em 14 de junho de 1937, pelo então presidente Getúlio Vargas, tornando-se assim o primeiro Parque Nacional do Brasil. O local é belíssimo, apresenta montanhas com quase 3000 metros de altitude, grande diversidade de fauna e flora, cachoeiras, piscinas naturais, tudo espalhado em uma área de 30000 hectares.

O parque está localizado no estado do Rio de Janeiro na divisa com Minas Gerais. Pertence aos municípios de Itatiaia e Resende, no Rio de Janeiro, e Itamonte, Alagoa e Bocaina de Minas, em Minas Gerais.

Fauna

Entre os mamíferos figuram 67 espécies, como Muriqui (maior primata neotropical), Sagui, Suçuarana, Lobo-Guará, Harpia, Jacutinga, Paca, Quati, Porco-do-Mato. Apresenta também uma grande diversidade de aves, com 294 espécies, como o Beija-Flor, o Tucano-do-Bico-Verde, o Gracho, o Inhambu-Açu, a Pomba-Amargosa, o Macuco e o Cuiu-cuiu. O destaque é dado a ao sapo flamenguinho (Melanophryniscus moreirae), símbolo do Parque que atinge o tamanho máximo de três centímetros e até hoje foi encontrado apenas nesta região.

Flora

Podem-se distinguir três grandes formações vegetais no Parque: formação da região Sul (Floresta Higrófila Subtropical) em altitudes entre 600 e 1800 m; Campos de Altitude a partir de 1600 m e formação da região Norte entre 1500 e 2200 m. As espécies arbóreas do local apresentam elevado endemismo (em torno de 50%).

Clima

A região apresenta clima tropical quente e úmido, com apenas um ou dois meses de seca, normalmente entre junho e agosto. A temperatura média anual fica em torno dos 21°C, podendo chegar a 38 °C no verão e 0 °C no inverno. A pluviosidade fica em torno de 1250 a 1500 mm anuais.

Acesso

O principal acesso ao parque é seguir pela Rodovia Presidente Dutra, entrar no acesso à Itatiaia e seguir em frente seguindo as placas indicativas que conduzirão sem problema à entrada. Saindo do centro da cidade de Itatiaia, são 5 Km de asfalto até a portaria da parte baixa. Para chegar à portaria da parte alta deve-se seguir pela sinuosa e bela Rodovia BR 354, que liga o sul de Minas ao Rio de Janeiro.

Na Garganta do Registro (km 0), há uma entrada sinalizada - ali começa a precária estrada de terra que leva à portaria conhecida como posto Marcão (14 Km) e ao Abrigo Rebouças (mais 3 Km).

Visitação

O melhor período para conhecer a parte alta do parque é durante o inverno, já a parte baixa pode ser desfrutada mesmo no verão, porém é época de grande incidência de chuva.

O horário de funcionamento é diferente para a parte baixa e parte alta do Parque: Parte baixa, das 8h às 17h; Parte alta, das 8h às 14h. Os ingressos custam R$ 11,00 para turistas brasileiros e R$ 20,00 para estrangeiros (crianças com menos de 12 anos e adultos com mais de 60 anos não pagam). Se for ficar mais de um dia no parque a diária extra custa R$ 1,10.

Não é permitido pernoitar no parque sem autorização prévia, que deve ser pedida com 30 dias de antecedência junto à administração do local e custa R$ 10,00 por noite, a outra opção é pernoitar em algum hotel nos arredores do parque.

Para mais informações consulte a página do ICMBio (http://www4.icmbio.gov.br/parna_itatiaia/index.php?id_menu=177), ou entre em contato com a Coordenação de Uso Público e Visitação, pelos telefones (24) 3352-1292/8694, e pelo e-mail parnaitatiaia.rj@icmbio.gov.br

Leia também
  • Notícias Mão na corda

    Turismo sem limites

    No Dia Nacional da Pessoa com Deficiência em Parques e Atrações Turísticas, a Embratur lança programa de incentivo ao turismo de aventura adaptado, numa ação inédita no país

Comentários

  • alexandre
    alexandre
    20 Fevereiro 2012 at 16:59 |

    bom dia gostaria de saber se tem atividade para criança de 7 anos pois nas fotos vejo muito é escalada cachoeira andando sobre a agua no bote entao gostaria de saber se tem alguma atividade pois gostaria de ir com minha noiva e minha filha abraços fica com deus

    • Paulo Antunes Campos
      Paulo Antunes Campos
      23 Fevereiro 2012 at 07:06 |

      Bom dia Eduardo, existem muitas aventuras que podem ser praticadas por crianças depois dos 7 anos, sugiro que você procure em nossa seção viaje legal um operador
      de turismo de aventura segura, que atenda em um destino próximo de sua cidade, caso precise de mais alguma ajuda entre em contato conosco atravéz do email contato@caravanadaaventura.com.br

Comente

Comente como convidado.

Cancelar Enviando comentário...