Parque Nacional da Serra dos Órgãos (RJ)
Foto: Glauco Umbelino
O "Dedo de Deus" é uma das atrações do parque
Parque Nacional da Serra dos Órgãos (RJ)
Foto: Blakemaybank
Os caminhos são cercados de muito verde
Compartilhe

Parque Nacional da Serra dos Órgãos (RJ)

Caravana da Aventura | Da Redação

A exuberante Serra dos Órgãos luta para sobreviver ao assédio de municípios de alta concentração populacional que estão ao seu arredor. O Parque Nacional da Serra dos Órgãos foi criado em 1939, por influência de Getúlio Vargas. O cenário natural e os importantes monumentos históricos são protegidos por 11800 hectares.

Ela está localizada no estado do Rio de Janeiro, nos municípios de Petrópolis, Teresópolis, Guapumirim e Majé. Além de suas fantásticas cachoeiras, como a cachoeira Véu de Noiva, e os pontos mais procurados por montanhistas (como a Pedra do Açu, Pedra do Sino e Dedo de Deus), o Parque tem a maior rede de trilhas do Brasil: são mais de 130 quilômetros em todos os níveis de dificuldade, desde a trilha suspensa, acessível até para cadeirantes, até a pesada travessia Petrópolis-Teresópolis, com 30 Km de subidas e descidas pela parte alta do parque.

Entre os picos para escalada destacam-se o Dedo de Deus, que fica aproximadamente dois quilômetros de distância da portaria de Teresópolis e é considerado o marco inicial da escalada no país. Já a Agulha do Diabo foi eleita uma das 15 melhores escaladas em rocha do mundo.

Fauna

A fauna é bastante rica, assim não é raro o encontro com quatis, cotias, tamanduás-mirins, jacutingas, e o ameaçado papagaio-de-peito-roxo, entre outros.

Flora

A vegetação predominante e formada pela floresta pluvial atlântica, representada por espécies de grande porte como o jequitibá, a canela-santa, o palmito e o jacarandá.

Clima

O clima da região é tropical úmido, com temperatura média anual de 19 °C.

Acesso

A partir do Rio de Janeiro, siga pela Rodovia Rio-Petrópolis (BR-040) até o acesso à rodovia para Teresópolis e avenida Rotariana. Alternativamente, pode-se seguir também pela BR-116 (km 98), por Teresópolis.

Visitação

O parque abre de terça à domingo, das 8h às 17h e os ingressos custam R$ 10,00. Moradores das cidades no entorno do parque (Teresópolis, Petrópolis, Guapi e Magé – apresentando comprovante de residência – pagam R$ 2,00).

Já o estacionamento custa R$ 5,00 e a pernoite no parque, que conta com alojamento e área de camping, necessita de autorização prévia. Para mais conforto procure a cidade de Teresópolis, onde irá encontrar rede hoteleira e comércio.

A melhor época para praticar o trekking no local é entre maio e agosto, pois o clima fica mais seco e facilita a caminhada. Para tomar banho nas cachoeiras e piscinas naturais, o período ideal é de novembro a fevereiro, porém deve-se tomar cuidado com as chamadas cabeças d’água, que são as fortes enxurradas que atingem os trechos próximos aos rios.

Para os menos habituados, o parque conta com guias autorizados pelo Ibama para conduzir grupos até o cume dos picos mais difíceis.

Leia também

Comentários

Comente

Comente como convidado.

Cancelar Enviando comentário...
x