Chapada Diamantina (BA)
Foto: Tiago Pedreschi
A Chapada Diamantina apresenta belos cenários
Chapada Diamantina (BA)
Foto: Tiago Pedreschi
As cavernas locais são um convite aos espeleólogos
Compartilhe

Chapada Diamantina (BA)

Caravana da Aventura | Da Redação

Os diamantes podem durar um milhão de anos, como diz a canção. Mas nem a eternidade cabe num momento passado na Chapada Diamantina, região que trocou a exploração das pedras pela preservação de seu próprio paraíso. Por ali, cachoeiras monumentais, cavernas, matas, lendas e céu estrelado. Gente que fica ou que passa, mas que encontra algo além da sua busca.

O Parque Nacional Chapada Diamantina fica entre seis municípios, no coração da Bahia, a 399 km de Salvador. A cidade próxima com maior estrutura de hospedagem é Lençóis.

Na Cachoeira da Fumaça a água cai de um paredão de 420 metros. Para vê-la de cima são 12 km de caminhada. Por baixo são três dias. No caminho a Serra do Veneno, Cachoeira do Palmital, Cachoeira do Sossego. As mudanças nas cores das pedras, 900 tipos de plantas e uma fauna variada marcam o caminho de Mucugezinho ao Morro Pai Inácio. De lá se vê a Chapada na sua totalidade.

O raio de sol que entra na gruta acontece apenas entre abril e agosto, mas seu efeito basta pra batizar o Poço Encantado. A gruta do Lapão é exigente até pra quem já é experiente com o rapel. Seis dias é o tempo que se leva pra dar a volta no parque de bicicleta. O percurso passa por trilhas desafiadoras, cidades e povoados do lugar.

Leia também
  • Notícias Mão na corda

    Turismo sem limites

    No Dia Nacional da Pessoa com Deficiência em Parques e Atrações Turísticas, a Embratur lança programa de incentivo ao turismo de aventura adaptado, numa ação inédita no país

Comentários

Comente

Comente como convidado.

Cancelar Enviando comentário...
x