São Luiz do Paraitinga / Eduardo Bernardino
Foto: Eduardo Bernardino
Cachoeira Grande é uma atração da região
Divulgação / Montana Rafting
Foto: Montana Rafting
O rafting comanda o esporte de aventura da região
São Luiz do Paraitinga / Eduardo Bernardino
Foto: Eduardo Bernardino
A Ranger 4x4 encarou de frente a aventura
Divulgação / Montana Rafting
Foto: Montana Rafting
Existem vários níveis de rafting na região
Caravana encarou aventura corredeira abaixo
Foto: Eduardo Bernardino
Paraitinga oferece aventura e hospitalidade
São Luiz do Paraitinga / Eduardo Bernardino
Foto: Eduardo Bernardino
180 km separam São Paulo de Paraitinga
São Luiz do Paraitinga / Eduardo Bernardino
Foto: Eduardo Bernardino
Natureza dita o ritmo da paisagem da região
São Luiz do Paraitinga / Eduardo Bernardino
Foto: Eduardo Bernardino
A cidade apresenta simplicidade que encanta
São Luiz do Paraitinga / Eduardo Bernardino
Foto: Eduardo Bernardino
Ranger respondeu de forma eficiente na água
Compartilhe

Caravana encarou aventura corredeira abaixo

Quinta, 10 Outubro 2013 13:30
Eduardo Bernardino | Do Caravana
Fábio Salgueiro | Do Caravana

A bordo de uma Ford Ranger, reportagem do Caravana testa o rafting da pequena e receptiva São Luiz do Paraitinga (SP)


Emoção, aventura, terra, água, natureza... A bordo de uma Ford Ranger 4x4, versão “limited”, a reportagem do Caravana da Aventura caiu na estrada, ora em trechos de asfalto, ora de terra, rumo à pequena, porém aventureira São Luiz do Paraitinga, localizada próxima à cidade de Taubaté e Ubatuba.

Foram cerca de 200 quilômetros de pista de ótima qualidade e com pedágios num valor bem abaixo do normalmente cobrado em outras vias.

Ainda de madrugada, o trânsito inexistia na cidade de São Paulo e o acesso à Rodovia Ayrton Senna foi fácil, com a viagem partindo segura e tranquila.

O modelo da Ford correspondeu bem na estrada, como esperado, até porque a aventura estava apenas começando e mais pra frente o motor, assim como a força do 4x4, seria exigido.

Ao chegar a São Luiz do Paraitinga, os olhos saltam diante da tranquilidade do pequeno município. “Mergulhado” num vale, a cidade é emoldurada pelo verde e o povo local é receptivo.

A cidade mantém ainda marcas da tragédia que assolou a região há três anos, quando uma forte chuva de início do ano deixou cerca de nove mil pessoas desabrigadas e boa parte do município destruída.

O local apresenta ainda marcas da tragédia e casarões, assim como a principal igreja do município, em reconstrução. É triste ver casarios semidestruídos pela força da natureza, que foi impiedosa com a pequena e acolhedora São Luiz do Paraitinga.

Leia mais: De 4x4 também nas areias da paradisíaca Ubatuba

No entanto nada tira o sorriso do rosto da população local e o espírito de aventura de quem vive e trabalha em meio à natureza, oferecendo turismo aos visitantes.

A maior prova do espírito de superação e cordialidade do povo local foi a receptividade de Luis Augusto Pola Baptista, um advogado com carteirinha da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e que largou o terno, a gravata e a pilha de processos para ir de encontro à paz de São Luiz do Paraitinga, mergulhando na aventura local.

Ele montou uma operação de rafting na região, a Montana Rafting, e passou a oferecer aventura às centenas de turistas que buscam nas corredeiras da região o contato com a natureza e uma boa dose de adrenalina.

“A advocacia não era pra mim. Trabalhei em multinacional, senti toda a pressão da profissão, mas optei por mudar para cá e vivo feliz.”

Detalhe: Guto, como é conhecido, usou toda a estrutura de sua operação de rafting na tragédia de 2010 para salvar pessoas ilhadas em meio ao temporal que devastou parte da cidade.

“Foi uma tragédia que deixou marcas que não cicatrizaram até hoje. Mas fizemos o que estava ao alcance. Se preciso, faria tudo de novo”, afirma Guto, que tem o respeito do povo local e poderia, inclusive, entrar para a política tamanha a sua popularidade na região.

"Meu negócio é rafting”, desconversa para alívio dos políticos locais.

Rumo à Cachoeira Grande

Com Guto como guia, a reportagem do Caravana rumou na busca por um pico que pudesse representar um pouco da aventura local. Partimos em direção à Cachoeira Grande, distante cerca de 20 quilômetros do centro de São Luiz do Paraitinga.

Desta vez o caminho impôs dificuldade à Ranger, mas nada que pudesse brecar à aventura. Pelo contrário... Diante dos obstáculos pôde se notar a força do motor de 200 cavalos e a pegada da tração 4x4.

Um caminho cercado de verde, histórias e muita velocidade quando possível nos levou de encontro à cachoeira.

A chegada ao local foi pura emoção. Um lugar deslumbrante, com a água descendo torrencialmente e mostrando toda a força e a exuberância da natureza. Fomos recebido por “seu Tadeu”, que nos brindou com água gelada e muitas informações.

Com o bote à bordo do 4x4, contemplamos a paisagem e demos sequência à aventura.

O rafting na região é a grande atração. A Montana Rafting oferece vários tipos de operação, com doses variadas de adrenalina. “Tudo depende do tanto de emoção que o turista está disposto a sentir”, afirma Guto. “Temos corredeiras realmente de tirar o folego. Além, é claro, do rafting noturno, que é uma aventura inesquecível, pois desce o rio apenas sob a luz da lua cheia.”

Nem só de rafting vive a região. As trilhas reservam emoção e uma boa dose de esforço. O contato com a natureza e o cheiro forte do verde local servem de combustível para adentrar à mata na busca do inesperado e de bons locais para uma foto, um descanso...

A trilha do Poço do Pito e das Sete Cachoeiras, partindo da Estrada da Cachaça, é opção. Cavalgar com os mestres da Cavalhada, exímios cavaleiros que preservam uma tradição medieval portuguesa, é outra opção tentadora da região.

O rapel na Cachoeira Grande, com 40 metros de queda, é mais aventura de tirar o fôlego. A vista é inesquecível, acredite. Quer uma dica? Desça em meio à água com uma câmera “GoPro” a tira colo e terá um ótimo vídeo para publicar nas redes sociais, mostrar para amigos e guardar como recordação.

“São trilhas que colocam o turista em contato com a natureza. A região é rica também neste tipo de aventura. Um rafting, aliado a uma boa aventura de trekking é, sem dúvida, uma ótima pedida de final de semana ou para um feriado de três, quatro dias”, aconselha Guto, que oferece ambas as aventuras.

Serviços
Onde Ficar
Pousada Araucária
Rua Renato de Aguiar, 500, São Luiz do Paraitinga/SP
Tel.: (12) 36711501 / (12) 991428024 / (11) 964229828
 
Onde se Aventurar
Montana Rafting & Expedições
Bairro Rio Acima, 825, São Luiz do Paraitinga/SP
Tel.: (12) 99637-7931
 
Cachoeira Grande
Rodovia Nelson Ferreira Pinto, km 18,5, Lagoinha/SP (ver mapa AQUI)
Tel.: (11) 72975647 (Tadeu) / (12) 997451370 (Carlão)

Get Adobe Flash player

Leia também
  • Artigos De olho na terra

    Fotografem muito!

    No último Dia Mundial da Fotografia, o repórter fotográfico Eduardo Bernardino falou sobre a maravilha que é o ato de fotografar e deu dicas importantes para os amantes de uma boa foto

Comentários

Comente

Comente como convidado.

Cancelar Enviando comentário...
x