Foto: Reinaldo Junqueira
A paradisíaca Cumuru reserva belas paisagens
Foto: Reinaldo Junqueira
De 4 x 4 se torna fácil chegar ao destino final
Foto: Reinaldo Junqueira
A foz do rio Cahy é um espetáculo à parte
Foto: Reinaldo Junqueira
As praias de Cumuru são as atrações locais
Foto: Reinaldo Junqueira
A subida o Monte Pascoal é melhor de 4 x 4
Compartilhe

"Cumuru", mais um paraíso baiano

Sexta, 05 Setembro 2014 01:32
Reinaldo Junqueira | Especial para o Caravana

A bordo de um 4 x 4 e em ritmo de aventura, o Caravana desvenda mais uma beleza do litoral baiano: Cumuruxatiba, a popular "Cumuru"


Uma pequena vila de pescadores no Sul da Bahia, com nome de difícil pronúncia e acesso ainda mais, Cumuruxatiba permanece intocada desde a época do Descobrimento até os dias de hoje.

Na língua dos nativos Pataxós, a palavra Cumuruxatiba serve para diferenciar as variações das marés e é nesse momento que Cumuru (para os íntimos) apresenta uma de suas principais atrações: o fundo de recifes que se estende por toda praia dando a impressão de que o mar recuou de uma vez, ficando mais belo ainda nas noites de lua cheia.

Cumuru possui muitas fazendas de coqueiros e praias desertas onde o visitante pode caminhar e ter o gostinho de estar sozinho no paraíso, com acesso relativamente fácil, pois todos os trechos são de terra.

Vale a pena conhecer as praias de Embassuaba, que possui um rio que dá o nome ao local, bem à beira mar; Jarapa Grande, com suas Falésias Vermelhas; a Ponta do Moreira, que na maré torna possível a caminhada até a ponta.

De acesso difícil e de beleza inigualável a Ponta do Corumbal se encontra a 50km de Cumuru e é digna de paisagem de filme.

A Barra do Rio Cahy é a mais interessante pelo seu valor histórico, pois foi ali na foz deste rio que em 1.500, os portugueses desembarcaram e tiveram os primeiros contatos com os índios na “terra brasilis”.

O local está preservado e, dependendo do tempo, avista-se o Monte Pascoal da praia tornando a visita ainda mais atraente. Tours de barco também podem ser feitos para avistá-lo.

O Monte está situado dentro do Parque Nacional do Descobrimento, que foi fundado em 1.999 para comemorar os 500 anos do Brasil e possui 22.500 hectares de Mata Atlântica intacta, além de uma reserva indígena.

É possivel também chegar ao Monte de carro por estrada de terra e outra que corta de ponta a ponta o Parque, entretanto é necessário conseguir uma autorização para circular por ali.

Cumuruxatiba também tem outros atrativos. Entre os meses de julho a novembro a região recebe as Baleias Jubarte, que chegam para acasalar e procriar. Para acompanha-las de perto, é possível adquirir passeios em uma das muitas lojinhas na cidade, que por sinal contempla bons restaurantes, uma vez que suiços, italianos, argentinos e angolanos montaram seus negócios por ali e dão sua contribuição à culinária local.

Sem dúvida nenhuma a maior surpresa “gastronomica” é o “pudim de leite” da Dona Ana, na barraca “Uh Terere!”. Ela, que é nativa, não revela o segredo passado por gerações e afirma, sem modéstia: “Não existe pudim de leite melhor do que o meu”. E é verdade.

Serviço

Para chegar ao Paraíso existem voos diários de São Paulo a Porto Seguro. Partindo da cidade baiana, é preciso encarar 240 km até o destino, dos quais 30 km são de estrada de terra e pecisam ser feitos de carro, de preferência 4x4, pois, caso chova, o acesso fica bem complicado. Áí é que entra a aventura para os trilheiros, jipeiros e afins...

De carro, para alcançar o Paraíso exige um pouco mais de dedicação e atenção, de São Paulo serão 1.400 km, pegando a Rodovia Dutra até o Rio de Janeiro, cruzando a Ponte Rio- Niterói, e pegando a Rodovia BR-101, que cruza o Espírito Santo até a cidade de Prado na Bahia. A partir deste ponto serão 30km de estrada de terra até Cumuruxatiba.

Dica: Tome muito cuidado na BR-101 devido ao excessivo número de caminhões na pista e muitos motoristas imprudentes, principalmente no trecho Espirito Santo- Bahia.

No mais é chegar, relaxar e eleger a sua praia favorita. Já a dica de hospedagem fica para a Pousada Areia Preta - (73) 3573-1055 / 3573-1209

Leia também

Comentários

  • Rosana Albuquerque
    Rosana Albuquerque
    21 Julho 2011 at 01:25 |

    Adorei a reportagem, fotos showwwww, parabéns Reinaldo Junqueira and Fabio Salgueiro!!!!!!

Comente

Comente como convidado.

Cancelar Enviando comentário...
x