Caverna do Diabo / Jony Cunha
Foto: J. Cunha
Caverna do Diabo tem nome original de Gruta da Tapagem
Gruta Lapa Doce / Robinho Y Paco
Foto: Robinho Y Paco
O entorno da Gruta Lapa Doce impressiona
Gruta da Pratinha / Otávio Nogueira
Foto: Otávio Nogueira
A Gruta da Pratinha está no centro-norte baiano
Caravana convida para um tour por seis cavernas brasileiras
Foto: Carlos Lopes
A Gruta Rei do Mato tem infra para receber turistas
Compartilhe

Caravana convida para um tour por seis cavernas brasileiras

Sexta, 09 Novembro 2012 12:26
Eduardo Bernardino | Do Caravana

Reportagem foi à luta, pesquisou e agora lista seis cavernas espalhadas pelo Brasil que todo ecoturista deve conhecer. Confira!


Os dias estão cada vez mais quentes, então que tal aproveitar para se refrescar em um ambiente com temperatura amena e estável, à sombra e muitas vezes com água fresca? Se você gostou da ideia não deixe de lado a ideia de conhecer uma caverna.

Apesar de ser um ambiente ainda pouco conhecido pela maioria das pessoas, cercado de mitos e medos, o mundo subterrâneo é fascinante e merece ser explorado.

Sendo assim, o Caravana da Aventura conversou com o espeleólogo Ericson Cernawsky Igual, integrante do Grupo Pierre Martin de Espeleologia (GPME) e listou seis cavernas brasileiras que todo ecoturista deveria conhecer.

Gruta dos Brejões (BA)

No pequeno município de Morro do Chapéu, com certeza o maior atrativo turístico é a Gruta dos Brejões. A cavidade está entre as maiores do Brasil em extensão, com seus quase 8000 metros. O acesso ao local não é muito fácil, com um trecho feito por estrada de terra, onde o mais recomendado é um carro com características de off-road.

A Gruta dos Brejões, impressiona logo na entrada. Sua boca possui 60 metros de largura e incríveis 123 metros de altura, garantindo o título de segunda maior boca de caverna do Brasil.

De rocha calcária, apresenta espeleotemas belíssimos, com grandes estalactites e estalagmites, além de travertinos, cortinas, colunas, claraboias e alguns trechos ótimos para se deliciar no Rio Jacaré que surge no interior da caverna.

Gruta da Pratinha (BA)

Localizada no município de Iraquara, no centro-norte baiano, a Gruta da Pratinha oferece mais do que apenas um passeio ao mundo subterrâneo. O local conta com uma pequena infraestrutura, com restaurante e banheiro.

A Gruta da Pratinha fica dentro de uma propriedade particular, a Fazenda da Pratinha, portanto são cobrados R$15,00 por pessoa (informações podem ser adquiridas por telefone: (75) 3365-5013 / 3364-2387), o que também dá direito ao turista de visitar a Gruta Azul, na mesma propriedade.

Nas duas cavidades a água é de um azul incrível. Pode-se ainda aproveitar e se aventurar na tirolesa, em uma piscina natural antes da entrada da caverna. Já dentro da gruta há a opção de fazer uma flutuação, com coletes e máscara e snorkel (disponíveis para alugar no local)

Saiba o que é o espeleoturismo

Gruta Lapa Doce (BA)

Localizada no município de Iraquara, no centro-norte baiano, a Gruta Lapa Doce é uma das mais visitadas na região da Chapada Diamantina. O local já conta com 17 quilômetros mapeados, mas os visitantes podem percorrer apenas cerca de 800 metros.

Após uma trilha leve até a gruta, o passeio debaixo da terra dura em torno de 90 minutos. Guias locais, encontrados facilmente na região, darão uma infinidade de informações sobre a formação da gruta, além de explicar as particularidades dos espeleotemas encontrados na cavidade.

Gruta Rei do Mato (MG)

Essa se encontra no município de Sete Lagoas. A Gruta do Rei do Mato é uma das mais visitadas de Minas Gerais. A cavidade conta com 998 metros de extensão, mas apenas 220 são abertos à visitação pública. Pode parecer pouco, mas a beleza do local, com espeleotemas muito incomuns, deixa todo mundo boquiaberto.

No Salão das Raridades a presença de duas colunas simétricas de cristal com 12 metros de altura torna o passeio ainda mais mágico.

A gruta é bastante segura e preparada para visitação, com passarelas, escadas e corrimão, portanto é de acesso bastante fácil.

O Receptivo Turístico do Monumento natural da Gruta Rei do Mato guarda uma exposição permanente, além de apoio ao turista, com banheiros e sala para primeiros-socorros.

A visita pode ser feita diariamente das 8h às 17h e o ingresso custa R$10,00. Contato : (31) 3771-5258 ou 3773-6465.

Leia dicas para ser um bom espeleoturista

Gruta Botuverá (SC)

O município de Botuverá fica a cerca de 30 quilômetros de Brusque, em Santa Catarina. A gruta, que leva o nome da cidade, tem cerca de 1200 metros de extensão e apresenta uma variedade incrível de espeleotemas em seus salões que chegam a 20 metros de altura, como travertinos, cortinas, os belíssimos chão de estrelas, além das estalactites, estalagmites e flores de aragonita.

Esta cavidade é considerada a maior e mais ornamentada gruta da região sul do Brasil, e são essas formas, esculpidas pela natureza ao longo de milhares de anos, que dão nome aos salões da Gruta Botuverá como a Galeria do Presépio, do Púlpito, dos Altares, dos Candelabros e da Pequena Imagem.

Fique atento, o local fica fechado para manutenção às segundas-feiras e abre nos outros dias das 8h às 17h (durante a primavera e o verão) e das 8h às 16h (durante o outono e o inverno).

Há um restaurante e lanchonete no parque, que funciona nos mesmos períodos de visitação da cavidade, mas para almoçar é necessário fazer uma reserva pelo telefone: (47) 3359-1100.

Caverna do Diabo (SP)

A Caverna do Diabo está localizada no Parque Estadual da Caverna do Diabo, o qual abrange os municípios de Eldorado e Barra do Turvo, em São Paulo.

O nome original desta caverna é Gruta da Tapagem, mas com certeza é popularmente conhecida por Caverna do Diabo. Este nome mais assustador tem seu motivo, mas o Caravana não vai estragar a surpresa de quem pretende visitar o local.

Esta cavidade é de uma beleza inigualável, lembrando as imponentes igrejas de estilo barroco. São 700 metros abertos para visitação, dos mais de seis quilômetros já conhecidos, percorridos por passarelas e escadas e com iluminação artificial, sempre com guias locais.

Esta é a maior caverna do estado de São Paulo e os espeleotemas gigantescos fazem sua parte para manter a imponência do lugar. O cenário parece saídos de algum filme de fantasia, é difícil até de imaginar quanto tempo levou para formar cada uma das maravilhosas estalactites, estalagmintes e cortinas, construídas pela ação da água que escorre lentamente, gota a gota.

A entrada no parque custa R$15,00, por pessoa.

Saiba qual é o melhor tipo de iluminação para explorar cavernas

Leia também

Comentários

Comente

Comente como convidado.

Cancelar Enviando comentário...
x