Monte Verde (MG) / Ahpmv
Foto: Ahpmv
A mineira Monte Verde tem cavalgada como destaque
Natal (RN) ; Hamadryales
Foto: Hamadryales
O "skybunda" é destaque em Natal (RN)
Abrolhos (BA) / Blog do Planalto
Foto: Blog do Planalto
Em Abrolhos (BA), as baleiras Jubarte são atração
Chapada dos Veadeiros (GO) / Raiz de Dois
Foto: Raiz de dois
Cachoeiras dominam a Chapada dos Veadeiros (GO)
São Francisco Xavier (SP) / Mário César
Foto: Mário César
São Francisco Xavier (SP) é um convite ao descanso
Chapada dos Guimarães (MT) / Mac Costa
Foto: Mac Costa
Na Chapada dos Gruimarães (MT) está a cachoeira da noiva
Canindé do São Francisco (SE) / Aureliano Nobrega
Foto: Foresti
Na sergipana Canindé, a paisagem é deslumbrante
Pirinópolis (GO) / Aureliano Nobrega
Foto: Aureliano Nobrega
A pequena "Piri" tem montanhas, trilhas e cachoeiras
Parque Nacional do Itatiaia (RJ) / Calberto
Foto: Calberto
No Parque Itatiaia (RJ), a natureza pede passagem
Compartilhe

Faça as malas e caia na estrada!

Terça, 11 Dezembro 2012 14:33
Caravana da Aventura | Da Redação

A estação mais quente do ano já chegou e com ela a chance de se aventurar. Descubra dez motivos para você viajar


O verão está aí. Momento de fazer as malas e cair na estrada. Seja rumo ao mar ou à montanha, o Brasil tem destinos maravilhosos de norte a sul.

Como de costume, o Caravana da Aventura foi a campo e preparou dez roteiros de aventura para os amantes do ecoturismo e do esporte de aventura.

De norte a sul do país, os destinos são dos mais variados. Picos para a prática do arvorismo, cavalgada, escalada, montanhismo, off-road, rafting, rapel, trekking e roteiros recheados de praias, águas claras e muito ecoturismo.

São destinos para todos os gostos. E bolsos também. Sendo assim, fique ligado nas dicas do Caravana e faça as malas. Não deixe de se aventurar, de cair na estrada, de mergulhar, escalar, pular, sorrir. Tudo isso faz bem para a mente e para o coração também.

Então... Mãos à obra!

Monte Verde (MG)

O nosso roteiro começa pela região sudeste. A cidade escolhida é a bucólica Monte Verde, distante 493 km de Belo Horizonte (MG), 167 km de São Paulo (SP) e 465 km do Rio de Janeiro (RJ).

Lá é possível fazer compras, degustar a culinária local, neste caso a comida mineira, e praticar o ecoturismo e muito esporte de aventura como escalada, off-road, montanhismo, arvorismo, entre outros.

Mais informações sobre operadoras locais, hospedagem e a culinária local podem ser acessadas pelo portal oficial da cidade.

Pirenópolis (GO)

A goiana Pirenópolis é também uma região privilegiada pela natureza e pela história.  Desta forma é uma ótima opção para a prática do ecoturismo, seja num final de semana ou numa trip de dez dias. Lá o arvorismo, cachoeirismo e o montanhismo estão presentes.

“Piri”, como é conhecida, destaca-se também pelas muitas opções de hospedagem, no geral pousadas com poucas acomodações. Detalhes: podem ser encontradas desde as acomodações mais simples até as muito requintadas. Reservas com antecedência é a melhor opção.

A culinária também tem seu espaço de destaque, oferecendo comida farta e saborosa e por um bom preço.

Mais informações sobre operadoras locais, hospedagem e culinária podem ser acessadas pelo portal oficial da cidade.

Canindé de São Francisco (SE)

Subindo para a região nordeste, a sergipana Canindé de São Francisco é um turismo cultural com a ventura. A pequena cidade dista 200 km de Aracaju (SE), 468 km de Salvador (BA) e 2279 km de São Paulo (SP) e tem como modalidades de aventura o canionismo, mergulho, rapel e trekking.

A badalação pode ser encontrada na região, no entanto a calma e o aspecto de Vila são também marcas registradas de Canindé, cujos pontos turísticos são vários, entre eles o lago da usina hidrelétrica com Cânion do Xingó.

Mais informações sobre operadoras locais, hospedagem e culinária podem ser acessadas pelo portal oficial da cidade.

Chapada dos Veadeiros (GO)

Está é mais uma rica região localizada no Estado de Goiás e que se destaca pelas cachoeiras, trilhas e o Parque Nacional.

A Chapada dos Veadeiros dista 418 km de Goiânia (GO), 220 km de Brasília (DF) e 1190 km de São Paulo (SP) e lá pode ser praticado arvorismo, cachoerismo, canionismo, montanhismo, pesca esportiva, tirolesa e trekking, com destaque para os amantes da travessia, uma vez que o local é bem convidativo para tal prática.

O principal núcleo turístico é a Vila de São Jorge, onde fica o Parque Nacional e boa parte das opções de hospedagem, que no geral são simples e oferecem um bom café da manhã.

A cidade mais próxima é Alto Paraíso e Goiás.

Mais informações sobre operadoras locais, hospedagem e culinária podem ser acessadas pelo portal oficial da cidade.

Abrolhos (BA)

Sorria... Você está na Bahia! Em Abrolhos, a aventura já acontece na ida, cujo visitante precisa encarar três horas de barco a partir da pequena Caravelas, que é a cidade mais próxima do parque e serve como ponto de partida pra quem pretende conhecer o Parque Nacional.

Mais informações sobre operadoras locais, hospedagem e culinária podem ser acessadas pelo portal oficial da cidade.

São Thomé das Letras (MG)

A mineira São Thomé das Letras é considerada uma das sete cidades sagradas do mundo. Por isso é um pecado você não dar um pulo até lá.

O extraordinário está em cada pedaço do lugar: na gruta que leva até Machu Picchu, nas pedras de quartzito do subsolo, na lenda da fundação da cidade e por aí vai.

O ecoturismo tem seu espaço, assim como o esporte de aventura. Esse pedaço de chão mineiro dista 369 km de Belo Horizonte (MG), 330 km do Rio de Janeiro (RJ) e 494 km de São Paulo (SP).

Uma vez lá, é possível praticar cachoeirismo, espeleoturismo, off-road, trekking, mountain-bike, entre outras modalidades.

Informações sobre operadoras, hospedagem e culinária podem ser acessadas pelo portal oficial da cidade.

São Francisco Xavier (SP)

São Francisco Xavier (SP) é um Distrito de São José dos Campos e, assim como o seu nome, tem também uma extensa lista de esportes de aventura à disposição dos turistas.

Cachoeirismo, canoagem, cavalgada, parapente e rapel são algumas das modalidades à disposição. Partindo de São Paulo, um trecho de 138 km separam o viajante do destino final. Já do Rio de Janeiro (RJ) são 367 km e 499 km de Belo Horizonte (MG).

Esqueçam as grandes metrópoles, edifícios, correria e trânsito. Em São Francisco Xavier você se sentirá numa pequena vila, onde pessoas simpáticas lhe oferecerão muitas opções de hospedagem e restaurantes.

Informações sobre operadoras, hospedagem e culinária podem ser acessadas pelo portal oficial da cidade.

Parque Nacional do Itatiaia (RJ)

Ainda na região sudeste, o Parque Nacional do Itatiaia (RJ) está localizado no estado do Rio de Janeiro, na divisa com Minas Gerais. Ele pertence aos municípios de Itatiaia e Resende, no Rio de Janeiro, e Itamonte, Alagoa e Bocaina de Minas, em Minas Gerais. É meio mineiro, meio carioca.

A distância é pequena das principais capitais do sudeste: 170 km do Rio de Janeiro (RJ), 462 km de Belo Horizonte (MG) e 266 km de São Paulo (SP).

Montanhas, trilhas e cachoeiras dominam o cenário, que convida o visitante à prática do cachoeirismo, canionismo, escalada, montanhismo, observação da vida selvagem e trekking, entre outros esportes.

Mais informações sobre operadoras locais, hospedagem e culinária podem ser acessadas pelo portal oficial da cidade.

Chapada dos Guimarães (MT)

Do Mato Grosso, a Chapada dos Guimarães surge como ótima opção também para quem deseja aventura. Assim como no Itatiaia, montanha, cachoeiras e trilhas dominam o cenário, tornando o local agradável, sobretudo pela proximidade com a natureza. Belas paisagens estão à disposição.

A distância de Cuiabá é pequena (65 km), já de Brasília dista 947 km.

Com relação ao esporte de aventura, a região oferece: Cachoeirismo, canoagem, espeleoturismo, observação da vida selvagem, pesca Esportiva, rafting e trekking.

Informações sobre operadoras, hospedagem e culinária podem ser acessadas pelo portal oficial da cidade.

Natal (RN)

Em Natal, o encontro é com o sol e com as belezas naturais, é claro. Inclusive com belas praias como cenário para uma cidade que prisma pelo turismo e por acolher e bem o turista.

Natal fica no litoral do Rio Grande do norte. Chega-se lá pela BR 101, pra quem vem do Recife ou pela BR 304, pra quem vem de Fortaleza.

Como disse acima, as praias são destaque. Desta forma, as principais são: de Ponta Negra e a dos Artistas. A Praia de Ponta Negra é o melhor ponto para o surfe e windsurfe, ali fica também o Morro do Careca, uma duna de 120 metros de altura.

Já a Praia dos Artistas também é usada para o surfe e vale a pena também aproveitar o movimento de sua orla.

O Parque Estadual das Dunas é o segundo maior parque urbano do Brasil. Na reserva de Mata Atlântica as três trilhas principais são: Perobinha, Peroba e Uvaia-Doce.

Informações sobre operadoras, hospedagem e culinária podem ser acessadas pelo portal oficial da cidade.

Leia também

Comentários

Comente

Comente como convidado.

Cancelar Enviando comentário...
x