Dia Mundial da Água: Sem festa!
Foto: Divulgação
Dia Mundial da Água: Data sem motivo para festejar
Dia Mundial da Água: Sem festa!
A água potável é o bem natural que corre o maior risco
Dia Mundial da Água: Sem festa!
Foto: Arlington Slander
O risco de a água acabar no planeta é pequeno
Compartilhe

Dia Mundial da Água: Sem festa!

Quinta, 22 Março 2012 07:56
Eduardo Bernardino | Do Caravana

O bem natural mais precioso do planeta não deve acabar. No entanto a água potável sim corre o risco de se tornar algo para poucos

Nesta quinta-feira (22 de março) é comemorado o Dia Mundial da Água. Mas não se existem motivos para comemorar, principalmente pelo fato de as pessoas não encararem ainda o assunto com a seriedade que se exige.

Em 2011, falei aqui no Caravana sobre a estatística da água no planeta. Na TV, o assunto também foi manchete, assim como nos jornais, rádio, revistas, blogs e papos de boteco. De um lado pessoas gritando e esbravejando que a água acabaria, do outro pessoas gesticulando e gritando ainda mais que isso tudo é uma grande besteira e que a água nunca se esgotaria.

E, como acontece muitas vezes nesse tipo de discussão, quem acredita no fim da água vai pra casa revoltado com a falta de consciência de quem não acredita. Estes por sua vez debocham da cara dos defensores do meio ambiente e tomam um longo banho antes de dormir para acordar cedo no dia seguinte e poder lavar o carro.

Pergunto: A água vai ou não acabar? Bom, provavelmente não! O problema nestas discussões é que ao tentar simplificar demais um assunto, não há como sustentar os argumentos e o que poderia ser um debate enriquecedor, torna-se uma troca de ignorâncias.

Leia também: Ser sustentável é fácil. Pratique!

A água não deve acabar. O que pode acontecer é ela ficar tão poluída que seu tratamento para consumo se tornará cada vez mais caro - em alguns casos pode até mesmo ser impossível com as tecnologias atuais. Deste modo, como pagamos pela água potável, menos gente vai ter acesso ao bem, isso tudo sem contar que a população mundial não para de crescer, fazendo com que a água per capita diminua cada vez mais. Ou seja, o custo da água potável, somado a sua distribuição e ao número de pessoas no mundo, é o que pode fazer haver sua escassez.

Quando o poder público faz campanha culpando a população pelo mau uso da água, também está confessando sua incapacidade de gerenciar a rede de distribuição. Para exemplificar, no Brasil o consumo de água per capita cresceu muito (ainda bem abaixo dos campeões do consumo mundial, como Escócia e Estados unidos) durante o último século, e ainda existem milhões de pessoas sem acesso a água tratada e vivendo em lugares sem rede de esgoto. Isso é causado por falta de investimento e planejamento por parte das autoridades, e não pelo cidadão visto como um “inconsequente gastador de água”.

Dito isso, espero que ninguém entenda este texto como um chamado para o desperdício da água, podendo desta forma “varrer” a calçada com a mangueira, tomar longos banhos, lavar o carro todo final de semana com a mangueira aberta o tempo todo...

Devemos continuar evitando tudo isso. O que quero, aqui, é apenas esclarecer que não vamos convencer ninguém a mudar velhos hábitos com argumentos alarmistas e muito menos solucionar o problema apenas jogando a responsabilidade para o usuário.

Curiosidade

Você sabe quantos litros de água potável são necessários para produzir alguns itens do nosso cotidiano?

Cerveja (1 litro): 5,5 litros de água

Arroz (1 kg): 2500 litros de água

Manteiga (1 kg): 18000 litros de água

Leite (1 litro): 712 litros de água

Batata (1 kg): 132 litros de água

Carne bovina (1 kg): 17100 litros de água

Banana (1 kg): 500 litros de água

Carne de frango (1 kg): 3700 litros de água

Leia também

Comentários

Comente

Comente como convidado.

Cancelar Enviando comentário...
x